Horóscopo Egípcio 2

Vou falar de um assunto diferente, um pouco de horóscopo. Mas não do horóscopo convencional que todo mundo costuma se consultar, e sim do horóscopo egípcio que não é muito conhecido hoje em dia. Garanto que vocês vão gostar.

Veja pela dia e mês de nascimento de vocês o deus ou a deusa correspondente ao seu aniversário. Por exemplo no meu caso, o meu deus correspondente é Osíris, o deus da Renovação.

Veja qual é a sua deusa na tabelinha abaixo.

tabela-egipcio

 

Horóscopo Egípcio

As datas e os respectivos signos

Data Signo

16 de Julho à 15 de Agosto | Rá – O Deus do Sol

16 de Agosto à 15 de Setembro | Neith – A Deusa da Caça

16 de Setembro à 15 de Outubro | Maat – A Deusa da Verdade

16 de Outubro à 15 de Novembro | Osíris – O Deus da Renovação

16 de Novembro à 15 de Dezembro | Hathor – Deusa do Amor e da adivinhação

16 de Dezembro à 15 de Janeiro | Anúbis – O Guardião dos Mortos

16 de Janeiro à 15 de Fevereiro | Bastet – A Deusa Gata

16 de Fevereiro à 15 de Março | Tuéris – A Deusa da Fertilidade

16 de Março à 15 de Abril | Sekhmet – A Deusa Leoa

16 de Abril à 15 de Maio | Ptah – O Criador Universal

16 de Maio à 15 de Junho | Toth – O inventor da Escrita

16 de Junho à 15 de Julho | Isis – A Mãe Cósmica

Deusas e deuses dos signos egípcios

Rá – O Deus do Solo

Rá surgia com o nascer do sol saindo de uma vaca celestial ou do céu sua aparência era de um bebe recém- nascido. Por volta do meio dia, Rá aparecia como um pássaro voando ou navegando ao por do sol. Ele era visto como um homem velho navegando num barco indo para o mundo inferior, a terra dos mortos.

Rá tinha que ir para o leste e passar pelas terras dos mortos, tinha de lutar contra a serpente Apep e sobreviver para começar um novo dia. Era casado com a deusa Ret e seus filhos se chamavam Hathor, Osíris, Ísis, Set,Hórus e Maet.

Força, vitalidade e ação fazem parte das qualidades dos protegidos de Rá. São vaidosos, falantes, adoram aplausos. Nos palcos da vida, gostam de representar papéis de destaque. Veja bem, desde pequenos são irreverentes, brigões e autoritários. É importante a paz e tranquilidade dos pais, para acalmar esses nativos, nos momentos de ira. Educá-los com carinho e compreensão é o caminho e não gostam de ser contrariados ou  repreendidos na presença de estranhos.

São sensuais, generosos e sinceros, instáveis nas amizades quando se sentem desvalorizados pelo outro. Precisam ser o centro das atenções,

criatividade, humor e intuição não faltam e transformam do nada, alguma coisa inusitada.

Geralmente vencem na vida porque são ambiciosos, Inteligentes, indagadores e estudiosos podendo exercer carreira de destaque como: artistas, escritores, músicos, médicos, engenheiros, banqueiros ou mesmo tendência para a política.

Os nativos de Rá se apaixonam de forma rápida e com intensidade, adoram carinhos em suas costas, na região da coluna e as coxas são pontos erógenos. Na saúde o ponto fraco é o coração, podendo desenvolver problemas cardíacos se abusarem no ritmo de vida. Outros pontos vulneráveis são dores na coluna e no estômago, devido ao nervosismo.

Neith – A Deusa da Caça

Neith, deusa da caça e da guerra é uma fúnebre divindade é a criadora de deuses e de homens, mas também é conhecida como a deusa protetora dos mortos. O famoso tecido comercializado no antigo Egito, como o sudário, apresentava Neith carregando uma coroa vermelha na cabeça e representada como um escaravelho.

Os protegidos da deusa Neith tem uma grande agilidade mental, são simpáticos e sinceros nas críticas. Na infância, são precoces, sensíveis e inteligentes e gostam de estudar, mas não gostam de ser cobrados ou pressionados. Alguns nativos ficam tímidos e inseguros quando testados.

Os regidos por Neith têm tendência a relembrar fatos que não levam a nada. Pensam muito antes de tomar decisões, não gostam de intrigas, invejas ou fofocas no trabalho, na família ou no relacionamento pessoal.

Geralmente, os nativos são disciplinados e organizados quando desenvolvem qualquer tipo de trabalho. São carentes necessitando de atenção e não costumam esquecer as ofensas. No amor são honestos, amigos e de confiança; só depois de muita intimidade se soltam nas relações.

Profissionalmente, podem ser um bom médico, professor, analista de sistemas ou artista.

Para despertar a sensualidade, nesses nativos, é importante uma relação alegre e espontânea. Isso os ajuda a relaxar porque, na maioria das vezes, são tensos e nervosos. Suas áreas sensíveis são as partes internas das coxas, atrás dos joelhos e no próprio sexo. Na saúde estão sujeitos ao esgotamento nervoso e períodos de depressão.

Pontos sensíveis: estômago e intestinos. Costuma ter vida longa.

Maat – A Deusa da Verdade

Maat é a deusa da verdade e da justiça.  Também é a deusa da balança que pesava a pureza dos corações do mortos comparando com o peso de uma pena de avestruz que carrega em sua tiara. Era representada com penas desenhada em paredes, templos e tumba e como uma deusa de assas.

Harmonia, beleza, elegância são qualidades dos regidos por essa deusa Maat. A nobreza de espírito e o senso nato de justiça fazem parte da personalidade do nativo.

São diplomatas e não gostam de ser indelicados ou tratados com grosserias, são avessos a violência, teimosos e firmes em suas opiniões.

Comunicam-se bem com o público, gostam de leitura, de artes, de bons restaurantes, de dançar, namorar ou paquerar sem compromisso. São sensíveis ao meio ambiente. Sabem viver de forma simples e adaptam-se as situações difíceis se for necessário.

Os recém nascidos são calmos e tranquilos.

Os nativos gostam de misticismo, de natureza, da poesia e música e sabem fazer amizades procurando conservá-las. Em geral, casam cedo.

Tanto os homens e as mulheres desse signo são muitos sensuais e suas paixões são violentas e curtas. Adoram carinhos nas regiões das coxas e nos órgãos genitais e se divertem em jogos amorosos.

Nem sempre a situação financeira dos nativos de Maat é estável. Devem tomar cuidado com contratos, empréstimos, sociedades ou casamentos.

Os órgãos que exigem maior atenção são os rins, a coluna e o sistema nervoso e devem tomar cuidado com a diabetes.

Osíris – O Deus da Renovação

Osíris, o deus que carrega consigo uma designação pelo azar. Julgava os mortos na sala das duas verdades aonde se procedia a passagem do coração ou psicostasia. Osíris era o deus mais conhecido no Egito antigo.

Possui uma aparência de múmia com barba, pele verde representando vegetação. É considerado o deus da agricultura e da vida pós-morte. Usava uma coroa alta e branca com penas vermelhas e segura em suas mãos o cajado hekat e o açoite nekhekhe. Era casado com sua irmã Ísis. Por obra do destino foi assassinado por seu irmão Seth, na qual era muito ciumento.

Existe um ar de mistério e sedução nos nativos do signo de Osíris. Sensíveis e intuitivos, bem orientados internamente, podendo adquirir a sabedoria dos magos.

Desde pequenos são ciumentos e possessivos, as crianças são autoritárias e impacientes. Possuem a virtude da coragem, estabelecem metas de conquistas, tanto profissionais como afetivas. São investigadores e curiosos, querem estar sempre por dentro dos fatos e se traídos são vingativos.

Os protegidos de Osíris têm poder de decisão e amor à liberdade. É um amigo forte, mas quando ferido torna-se um inimigo implacável.

No amor são sensuais e ciumentos, gostam de aventuras rápidas e sexualmente são intensas. As zonas de prazer são a boca e os órgãos genitais.

Na saúde, os homens devem tomar cuidado com inflamações na próstata e, as mulheres, com problemas no útero e no ovário. A garganta é um órgão sensível para estes nativos. Podem trabalhar como engenheiros, arquitetos, médicos ou cirurgiões e ocultistas.

Hathor – Deusa do Amor e da Adivinhação

Hathor, a deusa do amor, das mulheres e dos céus, do vinho e da dança.  Frequentemente saia da necrópole de Tebas para acolher os mortos e velar seus  túmulos. Era também descrita como a Senhora do Ocidente.

Auxiliava a mulheres no parto, levava felicidade para terras distantes. Hathor era representada como uma vaca divina com chifres e um disco solar cima da cabeça. É uma deusa representada como uma vaca dos tempos arcaicos sobre uma urna de pedra.

A deusa Hathor influencia seus filhos a serem ambiciosos espertos e audaciosos. Muito inteligentes, são dinâmicos no trabalho, francos e diretos na comunicação com as pessoas. Adoram conforto e viajam sempre quando podem e gostam de ter animais de estimação em casa.

No amor são atirados e conquistadores e às vezes prometem muito e não cumprem as promessas. Geralmente, se apaixonam por pessoas, com estilo de ser diferente ou que têm presença marcante. Adoram serem tocados em todas as partes do corpo.

Os homens deste signo sofrem altos e baixos na vida. Têm uma boa intuição nos negócios, escapando de problemas financeiros.

Na saúde, os pulmões são pontos frágeis; costumam sentir dores na coluna dorsal e cervical.

Anúbis – O Guardião dos Mortos

No Egito antigo, era o deus dos mortos e do submundo. Guardião dos túmulos e juiz dos mortos, ele era representado com o corpo de homem e a cabeça de um chacal.É considerado a primeira múmia do Egito.

A origem de seu nome parece ser uma derivação de “inep”, que significa “purificar”, ou “apodrecer”. De fato, na língua egípcia antiga, seu nome era “Anpu” ou “inpu”, e Anúbis nada mais é que a versão do nome convertida para a língua grega. Anubis era guia das almas dos mortos que passarão pelo teste da balança guiando-os para o paraíso.

No julgamento de um morto quando era pesado seu coração,  a pena da verdade que era usada como medida pertencia à consorte de Anúbis, a deusa da verdade Maat.

Força de vontade, persistência e teimosia são características dos filhos de Anúbis. São exigentes, confiáveis e ambiciosos. A expressão, muitas vezes séria, mostra um temperamento reservado. Gostam de privacidade e, às vezes, se distraem com os próprios pensamentos. Muitos dos nativos não abrem o jogo do que realmente pensam.

Alcançam suas metas através de muito trabalho e a estabilidade financeira chega após os 40 anos, a não ser que recebam uma herança.

Os protegidos de Anúbis são inteligentes, sagazes e, profissionalmente, se adaptam bem a área de medicina, jornalismo e engenharia.

No amor são companheiros, inquietos, sedutores e volúveis. Os nativos desse signo podem ter a oportunidade de casar duas vezes. Gostam de se vestir com elegância e frequentemente praticam esportes ou exercícios físicos. São bem informados, leem sobre todos os assuntos.

Na saúde, os resfriados e infecções devem ser cuidados com cautela. A alimentação deve ser sempre sadia, pois o nativo costumam ter problemas de digestão. Os joelhos e as pernas são pontos sensíveis.

Bastet – A Deusa Gata

Bast ou Bastet era representada como uma mulher com cabeça de gato e considerada a  deusa do sexo, da fertilidade, do vinho e das festas. Protetora das mulheres grávidas e das crianças e tinha o poder de controlar o eclipse solar. Carregava consigo um instrumento musical chamado sistro sagrado,  além disso, carregava em suas orelhas grande brincos e no pescoço lindos colares. Também tinha um cesto na qual colocava suas crias. Podia ser representada como um simples gato.

Esses nativos são intelectualmente ativos, assimilam e entendem sobre todos os assuntos com facilidade. São independentes, emotivos e instáveis nos sentimentos, sofrendo algumas depressões.

Os filhos de Bastet são estranhos e traiçoeiros quando não estão resolvidos internamente,

são excêntricos e apaixonados por aventuras perigosas. Têm uma imaginação surrealista, podendo serem atores, escritores, médicos, professores ou advogados. Sabem conduzir uma conversa em grupo, despertando admiração a atenção de todos.

No amor são criativos, dotados de mistério e misticismo, costumando sentir o parceiro de forma aguçada. Os jovens preferem “ficar”, em vez, de assumir compromissos. Sexualmente, são fogosos e gostam de carícias diferentes. Seus pontos são os lábios e os tornozelos.

Na saúde, os nativos podem ter problemas digestivos ou nas vias respiratórias. Tendência ainda à artrite, dores na coluna e alguma disfunção glandular.

Tuéris – A Deusa da Fertilidade

Deusa hipopótamo protetora das mulheres gravidas e dos nascimentos. Hipopótamo fêmea, portava uma peruca feminina, tinha patas de leão, um ventre generoso de fêmea grávida, mamas pendentes e costas terminadas por uma espécie de cauda de crocodilo. Aparência bizarra visava, provavelmente, prevenir contra os espíritos malignos e combinar os poderes terríveis do hipopótamos, do leão e do crocodilo para a proteção da mãe e de seu filho. A deusa também protegias as pessoas de más influencias durante o sono.

Os nativos que recebem influências da deusa Tuéris possuem grande sensibilidade e aparentam tranquilidade e timidez. São superintuitivos, têm fortes premonições e inspirações misteriosas. Os nativos são afetuosos, sinceros, compreensivos e justos, porém quando exercem o lado negativo da personalidade são mentirosos, preguiçosos e agressivos. O filho de Tuéris deve escolher bem as amizades para não se decepcionar mais tarde. Adoram brincar, imitar e criar. São divertidos, quando, bem humorados.

Podem seguir as seguintes profissões: ator, médico, enfermeiro, professor e economista.

A vida afetiva é de altos e baixos, pois idealizam demais os parceiros. São sedutores e podem ter vários casamentos.

A saúde dos nativos é delicada. Propensão a problemas na vesícula, males do estômago, problemas nos pés e na coluna. As crianças regidas pelo signo de Tuéris são tranquilas de serem educadas. Na infância, precisam de afeto e atenção, para que, mais tarde, não fiquem complexadas.

Sekhmet – A Deusa Leoa

Deusa da vingança e das doenças, ao mesmo tempo que espalhava as doenças ela contava aos médicos como se restabelece a cura, sendo assim também deusa da cura. Sekhmet representada como uma mulher coberta por um véu e com cabeça de leão, ela era muito temida pelos egípcios por ser um símbolo da punição Rá, pois enviou Sekhnet para destruir os humanos que conspiravam contra ele.

Uma curiosidade é que a deusa Hathor ao absorver a energia de Rá ao abraça-lo, toma a forma de uma leoa e desce à terra para destruir a humanidade, assim se assemelhando muito a Sekhmet, que quase exterminou toda raça humana por uma ordem de Rá.

Seu nativos são líderes natos, otimistas, idealistas e persistentes. Tem vitalidade, força de caráter. Mente ágil e tendência a agressividade, mas sabem controlar-se. São magnéticos, atraindo com facilidade amigos e amores. Podem exercer qualquer cargo de chefia ou profissões esportistas pois possuem espírito competitivo.

Apaixonam-se com facilidade e adoram ser acariciados na nuca e na cabeça. As mulheres são práticas, sinceras e sujeitas a crises de ira, que passam rapidamente.

Os homens são atraentes, o temperamento aventureiro e, em alguns nativos, a infidelidade é uma constante.

Na saúde, costuma sofrer dores de cabeça, seu aparelho digestivo é delicado, bem como o aparelho respiratório, sendo sujeitos à asma, enfisema pulmonar e bronquite.

As crianças geniosas, alegres e indóceis e possuem ótima intuição. Não se dão bem ao receber ordens ocasionando conflitos com os pais.

Ptah – O Criador universal

Ptah é representado por um homem mumificado segurando um cetro na mão, é o deus da construção e esta associado a matérias inanimadas.

Como existe uma combinação de Áries e touro no horóscopo egípcio temos uma dupla influência no protegido por Ptah. Os nativos são corajosos, impulsivos e temidos. São persistentes, teimosos e materialistas. Adoram conforto, objetos com design moderno e, quando podem, compram os últimos lançamentos tecnológicos. Viagens a trabalho ou lazer fazem parte da vida do nativo.

Possuem boa resistência física, e oscilam entre a calma e a impaciência.

No amor, são sensuais, de sexualidade intensa. O contato com a pele é fundamental para essas pessoas. Terão muitos amores e uniões durante a toda a vida.

As mulheres são independentes, ativas, femininas e vaidosas. Gostam de crianças,  preservam a ligação com a família e atraem homens com facilidade. Os homens desse signo são comodistas, bem informados, amam o conforto. São bons pais e bons maridos. Quando felizes no casamento serão fiéis, amigos e protetores.

Na infância são fortes, tenazes, gulosas e, para educá-las bem, é preciso pulso forte pois, os filhos de Ptah são teimosos.

Na saúde, têm boa recuperação física e uma leve tendência a obesidade, devido ao prazer de comer bem e são um pouco preguiçosos para exercícios físicos.

Devem tomar cuidado com acidentes na cabeça, amigdalite, dores na coluna cervical, insuficiência renal e hepática.

Toth – O Inventor da Escrita

Toth é representado como um homem com cabeça de Ibis, um pássaro sagrado, e é considerado o deus da sabedoria e da lua. Enquanto Anúbis pesava o coração e Maat era possuidora da pena para o julgamento, Toth tinha que examinar a dignidade do morto. Toth possuía sabedoria, escrita e magia ciência.

Como a flor de lótus, os filhos de Toth são sensíveis, sensitivos e intelectuais. São firmes nas decisões, determinados a vencer obstáculos. Não gostam de ser pressionados tanto no trabalho quanto no amor. Adoram novidades, são bem informados, alguns são escritores, jornalistas ou radialistas. Sabem lidar com a terra, as flores e os frutos. Alguns conquistam bons amigos, outros são bruscos e francos demais, afastando algumas pessoas. São possessivos, têm medo de perder seus bens ou não se aventuram em novas oportunidades quando não sentem segurança.

Excelentes colaboradores enfrentam a vida com coragem. Este tipo misto, que nasce sob a proteção do deus Toth, é aberto a opiniões e sabe reconhecer os próprios erros. Sua atitude é calorosa e alegre ao reencontrar um amigo. O seu nervosismo o impede de ocupar-se por muito tempo no mesmo assunto.

Não fazem diferença entre uma relação afetiva e uma atração física. Esta última constitui para os nativos uma importante motivação. Não se ligam com facilidade a outras pessoas, mas quando isso acontece são capazes de fazer sacrifícios pelo parceiro.

Na saúde têm o sistema nervoso frágil e precisam de esporte para aliviar a pressão do dia a dia. Há tendências a terem problemas nos rins, nos órgãos genitais, garganta e boca. A coluna vertebral será sempre um ponto delicado.

As crianças são quietas, tímidas, pensativas e gostam de brincar sozinhas. Amam a natureza, os animais a liberdade.

Ísis – A Mãe Cósmica

Ísis é representada como uma mulher alada. Deusa do amor , da magia e da lua tem o poder de provocar cheias no rio Nilo, por isso também é considerada deusa da natureza.

Quem nasce sob o signo de Ísis é sensível e tem dons telepáticos. Adoram desafios; são simpáticos, de espírito maternal e são espertos nos negócios. Manipulam as pessoas com seu jeito de criança e fala mansa conseguindo atingir assim, atingir seus objetivos. São ambiciosos, criativos e divertidos. Sabem acalmar situações tensas e são instáveis, especialmente sob a lua cheia e no quarto crescente, mudando de opinião ou ideia. O passado é sempre presente nas lembranças desses nativos e não gostam de ser criticados.

Alguns filhos de Ísis costumam viver longe de seus pais e irmãos formando família com pessoas completamente estranhas, a quem amam e se integram à elas. Adoram os filhos, são românticos, gostam de arte e música.

São carentes e precisam alguém mais forte que os proteja. No amor, são apaixonados e desconfiados, exigindo atenção o tempo todo. Sua imaginação os faz muito teatrais e vivem os seus próprios dramas interiores. São reservados, ciumentos, possessivos, carinhosos e atenciosos com os filhos e as crianças.

Na saúde a parte mais sensível é o estômago e os intestinos. Quando estão muito nervosos, suas mãos tremem. As filhas de Isis são férteis e devem tomar cuidado com o aparelho reprodutor. Homens (principalmente com o nome de Vinicius) e mulheres deste signo são sujeitos a terem problemas intestinais.

Se vocês gostarão deixem comentários, então até mais tchau.

2 Comments

  1. Dicas muito boas, obrigado e parabéns pelo artigo e site!

    1. Obrigado, agradecemos a sua visita.

Deixe uma resposta

X